Submarino.com.br
Juliana Dacoregio Rotating Header Image

Fly Away Home

Talvez não seja o fato de não quererem voar com você. Talvez não estejam prontos a voar, não na mesma direção. Quem sabe estejam em rumos opostos.

Talvez tenham quebrado as asas e precisem voltar ao ninho para curá-las. E até que o processo de cura se complete, lá ficará o pássaro, piando baixinho, chorando as penas que se perderam em tantos vôos desatinados. Esperando que as cores tão vibrantes de suas penas voltem. Depois de tentar colori-las com tinta, entenderam que ela desbota e o cinza reaparece. Nenhum pássaro que já pintou os céus com sua beleza quer voar acinzentado.

Ou… triste e difícil de aceitar… pode acontecer de que vocês sejam dois pássaros de espécies distintas. Mesmo que ambos duvidem.

Mas, como nesse nosso mundo metafórico de eus-líricos, pássaros podem se transformar, quiçá um dia voem juntos novamente.

Blackbird singing in the dead of night,
Take these broken wings and learn to fly.
All your life,
You were only waiting for the moment to arise.
(Blackbird, The Beatles)
Be Sociable, Share!

11 Comentários on “Fly Away Home”

  1. #1 Fran.
    on Jan 4th, 2012 at 02:54

    É que às vezes, na insistente burrice bonita, tenta-se ajudar a curar as feridas de quem prefere, por algum motivo, se levantar sozinho. E naquele amor contido mas existente, insiste-se em oferecer colo e abrigo para quem só quer ficar um pouquinho contido. Sabe-se que não se apenas de ego e orgulho ferido, mas a insegurança e o mal entendido podem se fazer por causa disso. E o medo de ser inconveniente e desnecessário se materializa.
    Por mais que se possa haver distinções e sofrimentos, a admiração pela outra espécie não merece esvair.

    O cuidado oferecido com pureza nunca é de mais, e quem não gosta de um afago verdadeiro sem compromisso?

  2. #2 judacoregio
    on Jan 4th, 2012 at 03:07

    O cuidado oferecido com pureza nunca é demais, nunca mesmo, Fran! Às vezes ele não é aceito, ou nem se consegue aceitar, mas saber que ele existe nos dá forças para voar de novo e encontrar outros pássaros que não olham somente para as penas coloridas. :)

  3. #3 Juliana Dacoregio
    on Jan 4th, 2012 at 04:36

    RT @TopsyRT: Fly Away Home http://t.co/AL0he4qC

  4. #4 Juliana Dacoregio
    on Jan 4th, 2012 at 04:37

    E agora ao som de Blackbird. Algumas músicas e pessoas me inspirando hoje. http://t.co/dzT2RZuO

  5. #5 Luciana Santa Rita
    on Jan 4th, 2012 at 10:01

    As vezes o pássaro que só ficar sob si mesmo e é por isso que existem dezenas que mudam de lugar a cada estação.

    Beijos.

    Adorei o post!

  6. #6 Luciana Santa Rita
    on Jan 4th, 2012 at 12:02

    Fly Away Home – http://t.co/KiABCIW4 (via @sociablesite)

  7. #7 O Pensador Selvagem
    on Jan 4th, 2012 at 16:05

    Fly away home | Paperback Writer Girl http://t.co/uaLzF7Ky

  8. #8 Juliana Dacoregio
    on Jan 4th, 2012 at 16:58

    Fly away home | Paperback Writer Girl http://t.co/uaLzF7Ky

  9. #9 Lari
    on Jan 5th, 2012 at 09:29

    Eu queria seguir o blog pelo feed, mas deu erro =/
    como faz?
    beijos!

  10. #10 Ricardo Chicuta
    on Jan 7th, 2012 at 20:00

    É que as vezes um é passarinho e o outro é galinha,ou galo,ou avestruz,ou pinguim.Aí não rola.
    Eu queria voar com vc. pra Floripa,mas a gaiola estava cheia e não te pertencia.

  11. #11 Helen Araújo
    on Feb 13th, 2012 at 03:06

    O importante é voar, ser livre e saber respeitar as outras aves com suas limitações e peculiaridades. E se tiverem de voar juntos isso acontecerá, sendo da mesma espécie ou não, tendo as mesmas ideias ou não. É só ter fé, pois, tudo é possível ao que crê. Seja em si mesmo, no amor ou em Deus, principalmente.

Deixe um comentário