Submarino.com.br
Juliana Dacoregio Rotating Header Image

A metafísica do enjôo

Eu sei, poderia ser pior. Sempre poderia ser pior. Mas não, não estamos reclamando de barriga cheia. Nossas barrigas estão todas vazias. Vazias de significados, de futuro, de calor. Há um buraco esperando ser preenchido. E esse buraco só cresce, só se torna mais propício a ecos. As borboletas no estômago agora são morcegos, sugando a vida que ainda resta.

“A minha alma partiu-se como um vaso vazio. 
Caiu pela escada excessivamente abaixo. “

(Álvaro de Campos, Fernando Pessoa)

Be Sociable, Share!

5 Comentários on “A metafísica do enjôo”

  1. #1 Ariane Miranda
    on Feb 16th, 2012 at 22:09

    Eu sinto o vazio… Mas ainda não sei o que falta :/

  2. #2 Juliana Dacoregio
    on Feb 17th, 2012 at 00:19

    Texto novo no Paperback: A metafísica do enjôo http://t.co/hPlCDWuk

  3. #3 Helen Araujo
    on Feb 17th, 2012 at 03:43

    E digo mais, as pessoas além de vazias estão surdas, cegas e mudas. Cmo robôs-humanos são facilmente manipuladas, para aquilo que as tira do caminho para a verdadeira vida.

    Para não ficar somente nas minhas palavras deixo o vídeo que fala mais.

    http://www.youtube.com/watch?v=F5hrYRCkj4M

  4. #4 Juliana Dacoregio
    on Feb 17th, 2012 at 13:21

    Os enjôos andam tão constantes que já estou até poetizando sobre eles. http://t.co/pM2qy65l

  5. #5 O Pensador Selvagem
    on Feb 23rd, 2012 at 22:14

    A metafísica do enjôo | Paperback Writer Girl http://t.co/7umJdX0E

Deixe um comentário