Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/index.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-config.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-settings.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-includes/functions.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-includes/default-filters.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-includes/ms-settings.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-includes/ms-functions.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-content/plugins/google-analytics-for-wordpress/inc/functions.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-includes/default-widgets.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-content/themes/primepress_pub_intensa/functions.php(1) : eval()'d code on line 129

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-content/themes/primepress_pub_intensa/header.php(1) : eval()'d code on line 129
Pensamentos soltos embalados por canções – Juliana Dacoregio
Submarino.com.br

Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-content/themes/primepress_pub_intensa/header-images.php(1) : eval()'d code on line 129
Juliana Dacoregio Rotating Header Image

Pensamentos soltos embalados por canções

Talvez tudo esteja falling apart ao seu redor. E seus sweet dreams (are made of this) estão mais para a versão do Marilyn Manson do que para a do Eurythmichs. (Mesmo que ambas as versões sejam de certa forma pessimistas. Mas um pessimismo com uma batida ritmada soa mais para realismo e ainda causa certa esperança.) Desespero. Gemidos. Garras arranhando sua garganta.  Você não pode evitar: está correndo célere na Highway to Hell.  Será que você não precisa de alguns musicais em sua vida? Não de otimismo cego e negação. Mas, quem sabe, try a little tenderness.

Está com seus velhos farrapos, cansado demais para trocá-los? Try a little tenderness. Abrace a você mesmo, aperte-se com doçura, acarinhe-se… Tente um pouco de ternura.

Be Sociable, Share!

2 Comentários on “Pensamentos soltos embalados por canções”

  1. #1 lu
    on Sep 21st, 2012 at 20:31

    Às vezes não sabemos lidar com as diversas situações que acontecem nos agoras, sem querer no impulso de nossas razões e sentimentos tomamos decisões e até mesmo nos posicionamos aquilo que não é coerente a nossa formação. No amanhã percebemos que coisas são diferente daquilo quando presenciamos no ontem, isso faz com que as coisas aconteçam equivocadamente. Errar é aprender que coisas são aquilo que não são exatamente no tempo imediato – precisamos de tempo para perceber que as coisas são aquilo como são e na essência se constitui a compreensão. Errar involuntariamente é perpetuar a existência da mudança, nada esta acabado ou definido, os indivíduos acreditam nos acontecimentos imediatos sem uma vez ter parado para pensar que as coisas se tornam se não naquilo que pensamos no agora. Perceber as coisas é não entender segundo o que vimos no ontem precipitado, mas no hoje ininterrupto. Façamos uma consciência transparente no tempo e no espaço que possa interpretar os acontecimentos, sem que traga sofrimento aos indivíduos, as palavras em reflexão são como o vento e sopram por todos os lados o fluxo da existência dos acontecimentos. O ontem se nega no amanhã, pois se não compreendermos o ontem pelo amanhã, o orgulho determinara os acontecimentos, então perderemos a oportunidade de compreender e transformar as coisas. É preciso que possamos apreender a dizer a nossa consciência que as coisas não são aquilo que são no imediato, mas é aquilo segundo o qual já não estamos mais ali, é muito dificio, pois fomos educados culturalmente a determinar os acontecimentos do imediato. Por isso as falsas interpretações, falsas idéias, que acabam gerando conflito no quotidiano dos indivíduos. Os múltiplos acontecimentos em variados ambientes faz com que os indivíduos não tenham tempo suficiente para compreender os acontecimentos, contudo gerando uma grande confusão deste sem perceber as diferenças deste um do outro, no qual acabam se conectando numa perspectiva de uma longa duração a crise de consciência civilizatória. Afirma-se através de certezas e incertezas que geram a existência de uma consciência desvirtuada da realidade, portanto tirando a materialidade dos acontecimentos. Talvez possamos entender que as coisas se tornam se não na quilo que idealizamos e materializamos mas sem jamais perder a ternura.

  2. #2
    on Sep 28th, 2012 at 18:45

    Onde você está?

Deixe um comentário


Parse error: syntax error, unexpected $end in /home/opsblog/public_html/wp-content/themes/primepress_pub_intensa/footer.php(1) : eval()'d code on line 129