Submarino.com.br
Juliana Dacoregio Rotating Header Image

A Depressão e a falta de vitamina D

Já que venho seguindo no Instagram várias pessoas de todas as partes do mundo e, principalmente, dos países escandinavos (Finlândia, Noruega, Suécia e Dinamarca) resolvi pesquisar um pouco sobre esses locais e também sobre as altas taxas de depressão, suicídio e alcoolismo existentes por lá.

São países muitos frios onde grade parte do ano os dias são super curtos e a incidência de luz é pouca eles são bastante acometidos de depressão por falta de vitamina D, encontrada na luz solar e alguns alimentos.

Segue trechos de artigos que que falam sobre a luz solar como fonte de vitamina D e combate à depressão:

Estudos feitos no estado de Washington e na Noruega (ambos locais muito frios e com pouco sol) mostram que aumentar os níveis de vitamina D no organismo pode reduzir os sintomas de depressão em mulheres. Outras pesquisas mostraram que a maior concentração sanguínea de vitamina D parece reduzir a gravidade dos sintomas associados com a depressão. Na Itália, as mulheres com baixos níveis de vitamina D eram duas vezes mais propensas a sofrer de depressão. Homens com baixos níveis de vitamina D possuem um risco maior de 60% para a depressão.

 A melhor fonte de vitamina D é o sol, que pode ajudar o corpo a produzir a vitamina por si só. É necessário uma boa exposição nos meses de verão. No entanto, nem todos podem obter exposição suficiente ao sol para corrigir uma deficiência de vitamina D. Nesse caso, oconsumo de alimentos ricos em vitamina D pode ajudar. Estes incluem o óleo de fígado de bacalhau, salmão, cavala, atum e gemas de ovos orgânicos. Você também pode usar suplementos com a vitamina D3 se você não obtiver quantidade suficiente de vitamina D através da exposição ao sol ou pela sua dieta.
(Elizabeth Walling)
É sabido que somos animais profundamente condicionados pelo ritmo solar. Perturbações físicas e psíquicas podem estar muito relacionadas com a ausência de luz solar. O exemplo típico são as taxas elevadas de depressão em países nórdicos, onde o sol é por vezes escasso. A luz estimula o nosso hipotálamo e a sua ausência pode condicionar sonolência, cansaço, tristeza, insónia, irritabilidade, diminuição da memória e da criatividade, défice de atenção, menor rentabilidade escolar, diminuição da imunidade. Mesmo que não estejamos em países nórdicos mas passemos parte das nossas vidas dentro de edifícios sob luz artificial, os efeitos poderão ser notórios.
Um estudo de 2011 de uma universidade finlandesa demonstrou que, uma terapia com luz através do canal auditivoajudou na melhoria dos sintomas da depressão sazonal. Os 89 participantes do estudo tinham diagnóstico de depressão sazonal e sujeitaram-se a 12 minutos diários de luz (usando uns fones que em vez de som libertavam luz). Ao fim de 4 semanas os testes aplicados demonstraram que a severidade dos sintomas depressivos diminuiu bastante.

Este avanço tecnológico só demonstra mais uma vez que, são fundamentais passeios à luz do dia. Temos o privilégio de ter sol quase todo o ano e devemos tirar partido disso.

Mesmo que você more num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, pode ser do tipo que nos momentos mais difíceis não consegue sair do quarto e a luz do sol chega a ser irritante. Por isso, experimentar colocar alguns desses alimentos na sua dieta pode surtir um bom efeito. Isso vale para qualquer transtorno que envolva depressão, como distimia e transtorno bipolar do humor. De acordo com orientação médica também fomos indicadas, eu e minha mãe, que estamos com carência dessa vitamina, a tomar o sol do meio-dia mesmo! Os dermatologistas que não nos escutem, mas esse horário é que fornece os melhores e maiores índices de raios solares para dar aquele UP! Também não precisa exagerar, colocar um bíquini e lagartear ao sol do meio-dia, cheia de óleo de urucum! É para tomar um banho de sol, tipo presidiários, sacou?
Be Sociable, Share!

11 Comentários on “A Depressão e a falta de vitamina D”

  1. #1 Marcelo Schmitt
    on Nov 19th, 2012 at 20:25

    Muito bom texto July, sempre. Sou muito do sol. Fico mal com dias seguidos sem ele. Depois que morei em Londres tive a sensação de que preciso muito do sol. Quem sabe um dia consiga morar num lugar que seja verão o ano inteiro. Amo o Rio, sim lá tem. Inverno mas é diferente. Quem sabe eu vá pra lá em breve.

  2. #2 judacoregio
    on Nov 20th, 2012 at 11:53

    Lembrei de você quando estava escrevendo e pesquisando sobre o assunto, Marcelo. Aliás, lembro de você em muitos momentos, esse foi só mais um deles.
    Te amo.
    beijos e obrigada por passar por aqui

  3. #3 LUCIANO MAIA
    on Nov 20th, 2012 at 12:33

    Tô correndo aqui pra ler um monte antes que isto aqui acabe….

    R: Não vai mais acabar, Luciano, porque se acabar agora, eu acabo.
    abraço,
    Ju

  4. #4 Marie piazza
    on Nov 26th, 2012 at 15:38

    Nao se indica repor vitD por esses alimentos pq eh uma fonte mt pobre, nao eh mt absorvida, logo nao repoe o suficiente. O certo eh um solzinho diario mesmo, como vc disse, pelo menos 10 min ja serve! E como eh bom, vai dizer! Soh a sensacao daquele calorzinho ja eh maravilhosa :)

    R:
    Marie, valeu pela contribuição médica. Tá aí gente: palavras de estudante de medicina. Vamos pro sol! :D
    Ju

  5. #5 Alan França
    on Dec 13th, 2012 at 07:44

    Juliana, quero agradecer pelos textos e postagens, estão me ajudando muito nesse momento no qual estou passando.Tenho uma crise horrível muitas vezes passageira hora não, dessas tristezas sem a menor explicação de como nem de onde vem. Obrigado novamente pelas dicas que estão sendo de grande valia.

  6. #6 Alan França
    on Dec 13th, 2012 at 07:47

    Ah! Não posso esquecer de parabenizar-te pelo maravilhoso blog… Parabéns…

  7. #7 Alan França
    on Dec 20th, 2012 at 07:44

    Juliana, obrigado mais uma vez, pela ajuda através das postagens. Textos que se definem ma-ra-vi-lho-sos…. valeu abçs…

  8. #8 Thatiana
    on Feb 4th, 2013 at 13:16

    Oi!

    Adorei suas informações porque há dois anos minha mãe sofre de depressão e há pouco tempo ela foi à endocrinologista e esta, constatou, através de exames, que minha mãe estava com as taxas de vitamina D muito baixas. Agora que essas taxas já se elevaram com o banho de sol e algunas alimentos e medicamentos ela parece estar bem melhor psicologicamente.

  9. #9 MAURÍCIO DA COSTA JARDIM
    on Mar 4th, 2013 at 14:32

    POR FAVOR ALGUÉM SABE O NOME DE UMA BOA VITAMINA D PARA COMBATER A DEPRESSÃO, NA QUAL EU LUTO A MAIS DE 10 ANOS, DESDE JÁ SOU GRATO ACEITO TB ORIENTAÇÕES PSICOLOGICAS

  10. #10 Miklos
    on Apr 18th, 2013 at 23:24

    Só umas criticas:

    O Sol não é fonte de vitamina D, apenas faz o corpo absorve-la.
    Tomar sol sem consumir alimentos que contenham vitamina D não vai fazer o corpo produzir vitamina D.

    O artigo não cita fontes.

    No mais… bom artigo.
    Sem mais adendos

  11. #11 Derek
    on Mar 10th, 2014 at 19:32

    Miklos, vc está redondamente enganado. A pele humana produz naturalmente a D3 quando exposta aos raios solares. Para se ter uma idéia, 20 minutos de banho de sol equivale a vitamina D3 de 100 copos de leite ou 500 gemas de ovo. E o sol é de graça !!!

Deixe um comentário